Notícia

O Diário (Barretos, SP)

A FEB e o desenvolvimento regional

Publicado em 10 julho 2005

Por Sebastião Misiara

Foi com muita satisfação que recebi a notícia que meu nome foi  sugerido para integrar o Conselho Diretor das Faculdades Unificadas da Fundação Educacional  de Barretos. Digo isto, pois acredito piamente que a FEB tem um importante papel dentro da nossa comunidade e, em minha opinião está sendo parcialmente explorado.

Muitos já disseram que a FEB e o patrimônio cultural ou educacional de Barretos,mas na verdade ela deve ter uma amplitude maior do que essa. Uma Instituição de Ensino Superior ou uma Faculdade ou uma Universidade tem três funções básicas de ensino, pesquisa, extensão. Com relação ao ensino a FEB tem cumprido o seu papel ao longo desses anos formando profissionais que estão atuando nos mais diferentes setores e empresas.

No entanto, vejo a pesquisa e a extensão sendo pouco difundidas na Instituição. .A extensão relaciona-se com a oferta de cursos e serviços gratuitos ou não,à comunidade, aproximando principalmente os alunos com os cidadãos de nossa cidade e região. Neste sentido, parece que existe um paredão que separa a FEB de Barretos salvo algumas exceções obviamente como é o caso da Clinica Odontológica e do Juizado Especial Cível.  Você sabe ou sabia deste tipo de serviço prestado pela FEB? Com relação a oferta  de cursos de extensão eu vejo um importante trabalho na EFE, que é o SOS cursinho. Mas vejo também que tal iniciativa poderia ser extensa a uma população maior ainda, uma vez que muitos sentem que  a FEB está longe de seu alcance. Para estes, a FEB deve ria se moverem direção dos bairros mais distantes geograficamente.

Mas como principal diagnostico , percebo que a FEB não exerce uma função primordial ao desenvolvimento de Barretos e região a pesquisa cientifica. Não distante de nossa realidade podemos perceber que cidades se desenvolveram devido as ações de suas faculdades e universidades como e o caso principalmente de São Carlos, Ribeirão Preto, São Jose do Rio Preto, Araraquara,  entre tantas. O desenvolvimento cientifico e tecnológico deve ser uma via de mão de dupla entre a FEB  e a comunidade. Tanto que arrisco a dizer que este tópico deve ser igualmente explorado tanto no Piano Diretor de nosso município como no Piano de Desenvolvimento Institucional da FEB, ou seja, o planejamento estratégico comum em ciência e tecnologia é de fundamental  importância para o desenvolvimento econômico e social de Barretos.

E o nível de desenvolvimento  científico e tecnológico é avaliado quando empresários decidem aonde  vão se instalari geograficamente seus negócios . E por falar em posição geográfica Barretos é  uma cidade privilegiada e que tal fator deve ser cuidadosamente explorado. Pense em um raio de 300Km e perceba quantas cidades acima de 200 mil habitantes existem. Pense no elo de ligação entre o Norte, o Sul e o Sudeste brasileiro. O aeroporto de Barretos basicamente é utilizado para pára-quedistas e por grandes produtores rurais. Será que este recurso não deveria ser repensado dentro de um planejamento estratégico?

Falando ainda em desenvolvimento cientifico  tecnológico  a FEB possui em seu quadro docente uma porcentagem muito alta de mestres e doutores.  Tais docentes principalmente os doutores possuem obviamente  um desenvolvimento intelectual bem acima da média dos demais cidadãos e podem contribuir e muito para o desenvolvimento econômico de nossa cidade e região. Basta que haja iniciativas dentroi de um planejamento estratégico para que isto ocorra. Hoje, não Vejo na nenhum tipo de pesquisa integrada entre os diferentes doutores cia Instituição que possa contribuir dentro deste contexto econômico.E infelizmente, deixamos de utilizar recursos públicos que têm esta finalidade em órgãos como FAPESP e CNPq, por simplesmente não haver diretrizes e políticas neste sentido.

E pelo fato de ser uma Fundação criada por uma lei municipal não uma Instituição de Ensino particular, onde o principal  foco é ensino, a FEB deve contribuir de maneira eficaz em suas demais funções pesquisa e extensão. Eu desconheço que haja  um setor ou uma pessoa com esta responsabilidade dentro  da FEB. Assim, vejo que o alinhamento da FEB com os governos municipal, estadual e Federal é de suam importância para a que o principal objetivo de desenvolvimento econômico e social seja atingido. Se a FEB permanecer apenas na Função de ensino, talvez possamos perder esse nosso patrimônio cultural, uma vez que o mercado do ensino, talvez que o mercado do ensino superior é agressivo é ágil, pos tornou-se uma atividade de negocio bastante lucrativa, infelizmente para poucos.

Portanto, me coloco a disposição para fazer parte do Conselho Diretor da FEB e tenho como objetivo alinhar o desenvolvimento cientifico e tecnológico, que pode ser desenvolvido dentro da Instituição com o desenvolvimento econômico e social de nossa cidade e região, realizando a interlocução com o poder Executivo em nível municipal, estadual e também  federal.

È um momento muito importante e decisivo para a FEB e para a cidade de Barretos. Nós temos a escolha de "subir ou não no trem", que nos leva ao aumento da quantidade de empregos e conseguentemente  da qualidade de vida.