Notícia

Jornal do Brasil

"A biotecnologia é o futuro"

Publicado em 13 junho 1996

Por CARLOS FRANCO
Os ciclos econômicos estão se encurtando e, em breve, precisamente no ano 2020, a tecnologia da informação se juntará e cederá lugar à biotecnologia. Nesse tempo, as redes de comunicação serão neurais, baseadas no DNA, as chamadas moléculas da vida; e não mais binárias, como o atual sistema de computação. A previsão é do cientista social americano Stan Davis, consultor de conglomerados como AT&T, IBM, Apple, Chase Manhattan Bank, Xerox e autor do livro Visão 2020, eleito o melhor do ano de 1995 pela revista Fortune. Ontem, em entrevista ao JORNAL DO BRASIL, no Rio, onde fez palestra para executivos da IBM que participam do Américas Telecom. Davis detalhou melhor sua teoria. E, contraditoriamente, no momento em que o Brasil se prepara para entrar, por meio da privatização, na era das telecomunicações por satélite, Davis prevê novas e profundas transformações na infra-estrutura das comunicações, que começam a ficar superadas no mesmo instante em que são implantadas. Os ciclos "Os ciclos econômicos são cada vez mais curtos. A infra-estrutura constituída para acompanhar o ritmo de um, perde espaço rapidamente para outro. Da era agropecuária, que levou mais de 10 mil anos, para a era industrial, que entrou em declínio, o ciclo já se encurtou para 200 anos. Essa infra-estrutura industrial, tal qual no inicio deste ciclo, já perdeu espaço para outra que a sucedeu, a da informação. Na década de 50, os computadores, aqueles grandes chamados mainframes, foram uma revolução, pois transmitiam dados, mas perderam espaço para os micros, que atuam com outras informações. Esta infra-estrutura e este conhecimento perderá lugar para a biotecnologia, que será o futuro." Produtos IntElIGEntEs "Hoje, as grandes empresas já começam a responder, em tempo real, à evolução tecnológica. No futuro não muito distante, os produtos inteligentes estarão dominando os mercados. A Lever, por exemplo, já estuda com um fabricante de máquinas de lavar, um produto que saiba identificar quando a roupa já está limpa e, por si só, se transforme no amaciante. Teremos ainda camisas inteligentes cuja trama do tecido poderá abrir ou fechar de acordo com a temperatura ambiente. Os próprios carros estão evoluindo por meio da tecnologia da informação, tornando-se produtos inteligentes. Com a biotecnologia, o avanço será maior." Quem vai dominar "Os países que já dominam a tecnologia da informação ou estão atentos ao desenvolvimento dos programas de computadores (softwares) e têm mais chances no futuro são Estados Unidos. Alemanha, Índia e Israel. A Ásia está mais adiantada nisso do que a América Latina. Mas o importante é que as empresas aprendam a lidar com o fator tempo, a responder à evolução tecnológica em tempo real. No inicio do século, a preocupação com o tempo era científica, estava presente e restrita a Einstein. Depois, com os computadores, o fator tempo foi incluído na vida das empresas, não mais como uma coisa externa, mas intrínseca. O tempo entre a produção e o desenvolvimento tecnológico é um fator a ser considerado." Concentração "Quando os mainframes foram lançados, havia uma concentração natural, isto é, poucos tinham acesso a essa inovação. Com os micros, ocorreu a democratização. No ano passado, em todo o mundo, foram vendidos mais computadores do que aparelhos de televisão. E a Internet abriu espaço para o estabelecimento de uma comunicação global. A diferença é que neste sistema você ainda não sabe com quem está falando. E, por isso, pode até conversar com um cachorro que está no outro lado da linha. (O cachorro a que se refere Davis é uma espécie de tira de quadrinhos que está na Internet). Uma home-page é uma home-page. Mas, no futuro, isso será diferente." Futuro perfeito "O futuro perfeito a que me refiro (Davis é autor do livro Futuro Perfeito) é o do tempo verbal, que aqui, no Brasil, seria o futuro do pretérito. Ou seja, a evolução da sociedade dentro do conceito de que uma tecnologia entra em declínio, cedendo lugar a outra que parte desse ponto de queda e avança ate ser substituída."