Notícia

Ciclo Vivo

8 objetivos de desenvolvimento sustentável podem ser apresentados na Rio+20

Publicado em 07 março 2012

O secretário executivo da Comissão Nacional para a Rio+20 falou sobre a possibilidade de se estabelecer oito metas para o desenvolvimento sustentável. Foto: Ed Ferreira/AE

Na última terça-feira (6), o embaixador e secretário executivo da Comissão Nacional para a Rio+20, Luiz Alberto Figueiredo Machado, falou sobre a possibilidade de se estabelecer oito objetivos de desenvolvimento sustentável.

A informação foi dada em um encontro realizado na Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa no Estado de São Paulo). As metas entrariam para o documento final da conferência da ONU.

De acordo com o modelo dos Objetivos do Milênio, os oito pontos corresponderiam a metas que os países devem cumprir para reduzir os impactos ambientais e promover o desenvolvimento social e econômico. Mesmo com o risco de simplificar demais estas questões, o embaixador acredita que "não é bom termos um número muito grande de objetivos".

Entre as metas deve ser incluída a redução das emissões de CO2 em 50% até 2050, além de intenções referentes aos temas da energia, da água, da erradicação da pobreza e da segurança alimentar.

Até então, sabe-se que na Rio+20 o Brasil apoiará o fortalecimento da área de meio ambiente nas Nações Unidas. Nesse contexto, ainda não está claro qual será o papel desempenhado pelo Pnuma (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) após a Rio+20. Há especulações de que será criada uma agência internacional para tratar do assunto.

Enquanto os norte-americanos preferem que o Pnuma seja mantido, europeus e africanos sugerem que seja criado uma nova pasta internacional voltada às questões ambientais. Com informações da Folha de S. Paulo.

Redação CicloVivo