Notícia

ClimaInfo

70 milhões sem água

Publicado em 12 agosto 2019

O Brasil tem duas das maiores áreas úmidas no mundo – o Pantanal e a Bacia Amazônica – e tem imensas reservas subterrâneas de água. No entanto, essa água toda não é uniformemente distribuída e, assim, um trabalho da Biodiversidade, Serviços Ecossistêmicos e Bem Estar Humano no Brasil (BPBES) mostra que, até 2035, mais de 70 milhões de brasileiros estarão ameaçados sob estresse hídrico.

O diagnóstico não é bom: “No Nordeste, os baixos índices de precipitação e sua imprevisibilidade interanual associados à poluição dos corpos hídricos são os principais problemas para o fornecimento de água. Na região Sudeste, a combinação de alta demanda, baixa qualidade e longos períodos de estiagem acarretam a interrupção do abastecimento e pode levar a conflitos relacionados ao uso compartilhado no território. O Centro-Oeste é caracterizado por uma intensa e crescente atividade agrícola que impacta os ambientes aquáticos com fertilizantes e agrotóxicos. Já a região Norte apresenta situações de escassez nos centros urbanos causada pela baixa qualidade e por falta de gestão adequada de seus recursos hídricos. E o Sul do país concentra quase ⅓ do aquífero Guarani, que vem sendo exposto à contaminação pela proliferação de poços que colocam em risco essas reservas.”

O trabalho foi apresentado na semana passada no 15o Congresso Brasileiro de Limnologia. O sumário para tomadores de decisão pode ser baixado aqui. Há um vídeo com as principais mensagens no YouTube. E a Agência Fapesp publicou uma matéria  com a palavra de vários pesquisadores.