Notícia

Estadão.com

6 em 10 paulistanas na menopausa têm insônia; terapias alternativas são opção

Publicado em 22 agosto 2018

Por Fabiana Cambricoli
Desde a chegada da menopausa, a empregada doméstica Maria Vanda Cavalvante Silva, de 51 anos, não sabia mais o que era uma noite bem dormida. Com as intensas ondas de calor características desta fase, a paulistana acordava de meia em meia hora com mal-estar e tinha dificuldades para pegar no sono novamente. Depois de meses de martírio, ela procurou uma ginecologista especializada em sono da mulher e iniciou terapia de reposição hormonal, o que melhorou muito os sintomas. Mas a recuperação completa da qualidade do sono só ocorreu [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.