Notícia

Diário de uma pós-graduanda

5 programas anti-plágio (aprovados e reprovados)

Publicado em 03 agosto 2017

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje vou compartilhar com vocês 6 programas de anti-plágios bem conhecidos no mundo acadêmico, mas antes gostaria de responder algumas perguntinhas.

Por que devo utilizar um programa anti-plágio?

Bom, quando entregamos a versão final da dissertação ou tese, geralmente assinamos um termo de direitos autorais sobre o trabalho, ou seja, você tem direitos legais sobre o que o foi produzido. Sendo que ser pego no plágio deve ser uma situação tão embaraçosa, seja para o aluno, para o orientador, para o programa de pós-graduação e para a Universidade.

Quem utiliza este recurso?

Todo mundo, especialmente alunos, professores e profissionais envolvidos com o meio acadêmico.

Plágio é crime?

Sim, plágio é crime. Crime de Violação aos Direitos Autorais no Art. 184 – Código Penal, sendo que a pena pode ser detenção de 3 meses a 1 ano, ou multa. Clique aqui para saber mais.

Plagiar é não referenciar?

Não somente, há varias maneiras de plágio, dentre as mais comuns, temos: trabalhos que são publicados no qual foram divididos de trabalhos maiores, sendo fatiado em várias partes, e para diversos fins (congressos, revistas, artigos…); compartilhar a co-autoria com o grupo de pesquisa, e todos se beneficiarem com o trabalho publicado; “eu te cito tu me citas” e o auto-plágio, no qual o pesquisador utiliza ideias já publicadas para escrever artigos “inéditos”.

Fapesp contra o plágio.

No dia 27 de abril de 2017, o jornal Folha de São Paulo publicou uma reportagem dizendo que a Fapesp bloqueará verbas às instituições que não tomarem medidas anti-plágio nas instituições de ensino do país. Clique aqui para saber mais

Bom galerinha, sabendo de todos estes programas eu procurei testá-los (claro, como uma boa pesquisadora). Segue uma breve síntese do que eu fiz:

  1. Escrevi um texto de 2 páginas que em um dos parágrafos continha vários trechos de trabalhos escritos em português e uma segunda parte continha um trecho de um texto que foi publicado em espanhol, mas que na folha de teste eu  traduzi para o português.
  2. Filtrei o texto em todos os programas anti-plágios
  3. Os resultados estão logo abaixo, vem conferir!

1 – COPY SPIDER

Endereço na web – Copyspider

Estética do site – Não gostei, parece que você está naqueles sites de pirataria, há muita poluição visual que sinceramente, é terrível! Além disso, o site não é intuitivo e claro, por exemplo, você entra no site, aparece vários botões do tipo “clique aqui para fazer o download”. Resumindo, baixei errado na primeira vez, então pessoal tomem muito cuidado!!! Primeiramente, você deverá fazer o ACESSO no sistema e, depois sim, clicar na aba onde esta escrito “DOWNLOAD”.

Como funciona – O Copy Spider é um anti plágio que funciona como um programa, ou seja, após fazer o download do programa e aceitar o termos de uso, ele irá permanecer na sua Área de Trabalho do seu computador.

Após, a instalação do programa ele terá a seguinte aparência. Para adicionar textos, clique em “Adicionar”, e depois em “Iniciar”. Ao término da varredura, o programa indicará o relatório anti-plágio, ou seja, os termos/frases que são possíveis cópias.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados.

Encontrou o plágio em espanhol? Não encontrou nada, passaria totalmente despercebido.

2 – PLAGIUS PROFESSIONAL

Endereço na web – Plagius Professional

Estética do Site – Muito boa. O site apresenta uma boa aparência, claro e objetivo, fatores que considero muito importantes. No site há duas versões, sendo uma gratuita e a outra a paga (neste post estaremos avaliando somente da versão gratuita, ok? Se vocês já utilizaram/utilizam a versão paga, deixe nos comentários as suas opiniões.).

Como funciona – O programa é super fácil de baixar e instalar, podendo analisar vários arquivos de uma só vez. No entanto, a licença expira após 24 meses, ou seja, acredito que posteriormente a este período você deverá pagar pelo programa.

Um grande problema!!! A versão gratuita permite a análise de arquivos que contenham no máximo 500 palavras, o que acho um absurdo! Por exemplo, imagina vocês analisando folha por folha da sua dissertação e/ou tese com 150 páginas, ou mais? Não dá, não é mesmo?

Lado positivo – O resultado da análise é bem mais detalhada que os demais programas, o que eu achei muito legal.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados. Apresenta a porcentagem de plágios encontrados, vários endereços na internet e um legenda por cores, muito bacana.

Encontrou o plágio em espanhol? Mais uma vez, o texto traduzido do espanhol passou despercebido.

3 – PLAGIARISMA (OU SERIA, PLAGIARISM?)

Endereço na web – Plagiarisma

Estética do Site – Eu diria que foi complicado no começo, mas depois entendi a lógica. O site é o próprio “programa” por assim dizer. Há um espaço onde você pode “colar” o seu arquivo, tendo a possibilidade de inserir a URL do site que você deve quer verificar. Pelo que vi no site existe a possibilidade de puxar o arquivo (upload) em diversos formatos (.doc, .pdf, .txt, entre outros).

Como funciona – O programa é super fácil de usar, testei as duas maneiras: copiando o arquivo e colocando no espaço indicado e fazendo o upload do arquivo em .doc direto do computador, as duas maneiras chegam ao mesmo resultado.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados. Embora o programa indique os trechos plagiados, você não tem acesso ao endereços da web que o texto foi copiado.

Encontrou o plágio em espanhol? Não ainda… #TáDifícil

4 – COPIA E COLA

Endereço na web – Copia e Cola

Estética do Site – Mais simples impossível!!! Ótima estética, não apresenta poluição visual (agradecemos!), ótimo de ter acesso. O mais legal é saber que esta plataforma é um trabalho que tem apoio de universidades públicas e também do Sebrae.

Como funciona – Diferentemente dos demais, nesta situação você não realiza o busca pelo plágio. Você primeiramente deve fazer seu cadastro e confirmar a ativação pelo e-mail de confirmação (fique atento para a caixa de spam). Após fazer o login no site, você poderá enviar o arquivo para a equipe do Copia e Cola, que após analisarem o seu arquivo lhe enviará o resultado dos plágios. Sinceramente, pensei que este processo de enviar e receber a devolutiva seria bem demorado, mas para minha surpresa, não foi. Neste caso específico, este processo demorou menos de 30 minutos, o que eu achei bem aceitável.

Encontrou o plágio em português? Então, aconteceu um probleminha. Para vocês entenderem melhor: O texto para o teste continha 4 parágrafos, sendo que na devolutiva, eles mostraram a resposta apenas para o primeiro paragrafo, eles não analisaram os outros três parágrafos.

Veja a imagem abaixo. Ela mostra que foram analisados 4 parágrafos com 16 frases, desta quantidade 1 parágrafo de 4 frases apresenta características de um possível plágio, mostrando então que este documento é 25% plagiado.

Encontrou o plágio em espanhol? Fiquei descrente com esta situação relatada acima, não contente com isso, enviei novamente o arquivo para ser analisado, porém, coloquei o parágrafo plagiado em espanhol na frente dos demais. E o resultado foi ainda pior! Segundo o relatório enviado “Nenhum plágio detectado no arquivo!”.

5 – PLAGIUM

Endereço na web – Plagium

Estética do site – Muito boa! Há várias maneiras de fazer (e cobrar) a busca do plágio, sendo a Busca Rápida a mais simples e gratuita e a Busca Avançada mais rigorosa e valor de R$0,22 por folha. (Por exemplo, um trabalho de 150 páginas, custaria o equivalente a R$33,00)

Características do programa – Segue o mesmo principio do Plagiarisma, no qual você cola o arquivo que deve ser filtrado. Após a busca, o programa mostra os trechos que apresentam supostas cópias. Lembrando que esta plataforma permite a análise de 5.000 caracteres por vez, ou seja, um texto de no máximo 1 folha e meia de A4.

Além disso, eles apresentam a opção “Comparar os textos”, no qual pode ser adicionado o texto original (aquele que você tem a suspeita do plágio) e a versão que você vai escanear. Este modelo eu ainda não testei.

Encontrou o plágio em português? Como os demais, o Plagium encontrou todos os plágios, indicando os endereços na web. Se você fazer o login (acessar “Minha Conta”), há a disponibilidade de salvar um relatório com todos os textos.

Encontrou o plágio em espanhol? Neca de piripitiba. #Decepcionada #Preocupada

 

PARECER FINAL

Como vimos anteriormente, os programas Copy Spyder, Plagius, Plagiarism e Plagiummostraram ser consistentes na busca de plágios escritos em português, no entanto a plataforma Copia e Cola ficou muito a desejar em todos os quesitos, o que eu fiquei realmente muito chocada e preocupada também.

No caso do Copia e Cola, a minha grande preocupação é este recurso está sendo divulgado por uma universidade de qualidade, e verba pública foi investida neste projeto. Outra preocupação, volta-se para a possibilidade de alguns dos estudantes da região faça o uso desta plataforma, mas na verdade os textos não estão sendo revistos com o rigor que a acadêmia sugere.

Pelo aspecto financeiro, o Copy Spyder ainda se mostra como uma boa opção, mas se eu fosse investir em outro programa seria o Plagium, pois além do aspecto visual eles se comprometem em realizar um busca mais avançada/detalhada sobre o texto (Claro, né?! Estamos pagando para isso!).

Sobre o texto traduzido do espanhol, vimos que nenhum programa encontrou o plágio, ou seja, qualquer pessoa pode pegar uma ideia de um texto publicado em outra língua e vender isso como inédito, que nenhum programa irá identificar o erro. Isso é super preocupante, pois nunca sabemos a veracidade das informações reveladas em um texto.

Espero que este post ajudem vocês nos seus futuros trabalhos.

Qualquer sugestão deixe aqui nos comentários.

Um grande abraço!

PARA SABER MAIS…

No Portal da escrita científica da USP São Carlos há um post sobre vários outros programas anti-plágios gratuitos e outros pagos. Clique aqui para saber mais.

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje vou compartilhar com vocês 6 programas de anti-plágios bem conhecidos no mundo acadêmico, mas antes gostaria de responder algumas perguntinhas.

Por que devo utilizar um programa anti-plágio?

Bom, quando entregamos a versão final da dissertação ou tese, geralmente assinamos um termo de direitos autorais sobre o trabalho, ou seja, você tem direitos legais sobre o que o foi produzido. Sendo que ser pego no plágio deve ser uma situação tão embaraçosa, seja para o aluno, para o orientador, para o programa de pós-graduação e para a Universidade.

Quem utiliza este recurso?

Todo mundo, especialmente alunos, professores e profissionais envolvidos com o meio acadêmico.

Plágio é crime?

Sim, plágio é crime. Crime de Violação aos Direitos Autorais no Art. 184 – Código Penal, sendo que a pena pode ser detenção de 3 meses a 1 ano, ou multa. Clique aqui para saber mais.

Plagiar é não referenciar?

Não somente, há varias maneiras de plágio, dentre as mais comuns, temos: trabalhos que são publicados no qual foram divididos de trabalhos maiores, sendo fatiado em várias partes, e para diversos fins (congressos, revistas, artigos…); compartilhar a co-autoria com o grupo de pesquisa, e todos se beneficiarem com o trabalho publicado; “eu te cito tu me citas” e o auto-plágio, no qual o pesquisador utiliza ideias já publicadas para escrever artigos “inéditos”.

Fapesp contra o plágio.

No dia 27 de abril de 2017, o jornal Folha de São Paulo publicou uma reportagem dizendo que a Fapesp bloqueará verbas às instituições que não tomarem medidas anti-plágio nas instituições de ensino do país. Clique aqui para saber mais

Bom galerinha, sabendo de todos estes programas eu procurei testá-los (claro, como uma boa pesquisadora). Segue uma breve síntese do que eu fiz:

  1. Escrevi um texto de 2 páginas que em um dos parágrafos continha vários trechos de trabalhos escritos em português e uma segunda parte continha um trecho de um texto que foi publicado em espanhol, mas que na folha de teste eu  traduzi para o português.
  2. Filtrei o texto em todos os programas anti-plágios
  3. Os resultados estão logo abaixo, vem conferir!

1 – COPY SPIDER

Endereço na web – Copyspider

Estética do site – Não gostei, parece que você está naqueles sites de pirataria, há muita poluição visual que sinceramente, é terrível! Além disso, o site não é intuitivo e claro, por exemplo, você entra no site, aparece vários botões do tipo “clique aqui para fazer o download”. Resumindo, baixei errado na primeira vez, então pessoal tomem muito cuidado!!! Primeiramente, você deverá fazer o ACESSO no sistema e, depois sim, clicar na aba onde esta escrito “DOWNLOAD”.

Como funciona – O Copy Spider é um anti plágio que funciona como um programa, ou seja, após fazer o download do programa e aceitar o termos de uso, ele irá permanecer na sua Área de Trabalho do seu computador.

Após, a instalação do programa ele terá a seguinte aparência. Para adicionar textos, clique em “Adicionar”, e depois em “Iniciar”. Ao término da varredura, o programa indicará o relatório anti-plágio, ou seja, os termos/frases que são possíveis cópias.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados.

Encontrou o plágio em espanhol? Não encontrou nada, passaria totalmente despercebido.

 

2 – PLAGIUS PROFESSIONAL

Endereço na web – Plagius Professional

Estética do Site – Muito boa. O site apresenta uma boa aparência, claro e objetivo, fatores que considero muito importantes. No site há duas versões, sendo uma gratuita e a outra a paga (neste post estaremos avaliando somente da versão gratuita, ok? Se vocês já utilizaram/utilizam a versão paga, deixe nos comentários as suas opiniões.).

Como funciona – O programa é super fácil de baixar e instalar, podendo analisar vários arquivos de uma só vez. No entanto, a licença expira após 24 meses, ou seja, acredito que posteriormente a este período você deverá pagar pelo programa.

Um grande problema!!! A versão gratuita permite a análise de arquivos que contenham no máximo 500 palavras, o que acho um absurdo! Por exemplo, imagina vocês analisando folha por folha da sua dissertação e/ou tese com 150 páginas, ou mais? Não dá, não é mesmo?

Lado positivo – O resultado da análise é bem mais detalhada que os demais programas, o que eu achei muito legal.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados. Apresenta a porcentagem de plágios encontrados, vários endereços na internet e um legenda por cores, muito bacana.

Encontrou o plágio em espanhol? Mais uma vez, o texto traduzido do espanhol passou despercebido.

3 – PLAGIARISMA (OU SERIA, PLAGIARISM?)

Endereço na web – Plagiarisma

Estética do Site – Eu diria que foi complicado no começo, mas depois entendi a lógica. O site é o próprio “programa” por assim dizer. Há um espaço onde você pode “colar” o seu arquivo, tendo a possibilidade de inserir a URL do site que você deve quer verificar. Pelo que vi no site existe a possibilidade de puxar o arquivo (upload) em diversos formatos (.doc, .pdf, .txt, entre outros).

Como funciona – O programa é super fácil de usar, testei as duas maneiras: copiando o arquivo e colocando no espaço indicado e fazendo o upload do arquivo em .doc direto do computador, as duas maneiras chegam ao mesmo resultado.

Encontrou o plágio em português? Entrou todos os plágios, indicando inclusive endereços na web de onde os textos que foram copiados. Embora o programa indique os trechos plagiados, você não tem acesso ao endereços da web que o texto foi copiado.

Encontrou o plágio em espanhol? Não ainda… #TáDifícil

4 – COPIA E COLA

Endereço na web – Copia e Cola

Estética do Site – Mais simples impossível!!! Ótima estética, não apresenta poluição visual (agradecemos!), ótimo de ter acesso. O mais legal é saber que esta plataforma é um trabalho que tem apoio de universidades públicas e também do Sebrae.

Como funciona – Diferentemente dos demais, nesta situação você não realiza o busca pelo plágio. Você primeiramente deve fazer seu cadastro e confirmar a ativação pelo e-mail de confirmação (fique atento para a caixa de spam). Após fazer o login no site, você poderá enviar o arquivo para a equipe do Copia e Cola, que após analisarem o seu arquivo lhe enviará o resultado dos plágios. Sinceramente, pensei que este processo de enviar e receber a devolutiva seria bem demorado, mas para minha surpresa, não foi. Neste caso específico, este processo demorou menos de 30 minutos, o que eu achei bem aceitável.

Encontrou o plágio em português? Então, aconteceu um probleminha. Para vocês entenderem melhor: O texto para o teste continha 4 parágrafos, sendo que na devolutiva, eles mostraram a resposta apenas para o primeiro paragrafo, eles não analisaram os outros três parágrafos.

Veja a imagem abaixo. Ela mostra que foram analisados 4 parágrafos com 16 frases, desta quantidade 1 parágrafo de 4 frases apresenta características de um possível plágio, mostrando então que este documento é 25% plagiado.

Encontrou o plágio em espanhol? Fiquei descrente com esta situação relatada acima, não contente com isso, enviei novamente o arquivo para ser analisado, porém, coloquei o parágrafo plagiado em espanhol na frente dos demais. E o resultado foi ainda pior! Segundo o relatório enviado “Nenhum plágio detectado no arquivo!”.

 

5 – PLAGIUM

Endereço na web – Plagium

Estética do site – Muito boa! Há várias maneiras de fazer (e cobrar) a busca do plágio, sendo a Busca Rápida a mais simples e gratuita e a Busca Avançada mais rigorosa e valor de R$0,22 por folha. (Por exemplo, um trabalho de 150 páginas, custaria o equivalente a R$33,00)

Características do programa – Segue o mesmo principio do Plagiarisma, no qual você cola o arquivo que deve ser filtrado. Após a busca, o programa mostra os trechos que apresentam supostas cópias. Lembrando que esta plataforma permite a análise de 5.000 caracteres por vez, ou seja, um texto de no máximo 1 folha e meia de A4.

Além disso, eles apresentam a opção “Comparar os textos”, no qual pode ser adicionado o texto original (aquele que você tem a suspeita do plágio) e a versão que você vai escanear. Este modelo eu ainda não testei.

Encontrou o plágio em português? Como os demais, o Plagium encontrou todos os plágios, indicando os endereços na web. Se você fazer o login (acessar “Minha Conta”), há a disponibilidade de salvar um relatório com todos os textos.

Encontrou o plágio em espanhol? Neca de piripitiba. #Decepcionada #Preocupada

PARECER FINAL

Como vimos anteriormente, os programas Copy Spyder, Plagius, Plagiarism e Plagiummostraram ser consistentes na busca de plágios escritos em português, no entanto a plataforma Copia e Cola ficou muito a desejar em todos os quesitos, o que eu fiquei realmente muito chocada e preocupada também.

No caso do Copia e Cola, a minha grande preocupação é este recurso está sendo divulgado por uma universidade de qualidade, e verba pública foi investida neste projeto. Outra preocupação, volta-se para a possibilidade de alguns dos estudantes da região faça o uso desta plataforma, mas na verdade os textos não estão sendo revistos com o rigor que a acadêmia sugere.

Pelo aspecto financeiro, o Copy Spyder ainda se mostra como uma boa opção, mas se eu fosse investir em outro programa seria o Plagium, pois além do aspecto visual eles se comprometem em realizar um busca mais avançada/detalhada sobre o texto (Claro, né?! Estamos pagando para isso!).

Sobre o texto traduzido do espanhol, vimos que nenhum programa encontrou o plágio, ou seja, qualquer pessoa pode pegar uma ideia de um texto publicado em outra língua e vender isso como inédito, que nenhum programa irá identificar o erro. Isso é super preocupante, pois nunca sabemos a veracidade das informações reveladas em um texto.

Espero que este post ajudem vocês nos seus futuros trabalhos.

Qualquer sugestão deixe aqui nos comentários.

Um grande abraço!

PARA SABER MAIS…

No Portal da escrita científica da USP São Carlos há um post sobre vários outros programas anti-plágios gratuitos e outros pagos. Clique aqui para saber mais.