Notícia

JC e-mail

{{2}}

Publicado em 30 março 2001

BRGene será concluído antes do previsto Ana Lúcia Azevedo escreve de Angra dos Reis para O Globo: Apenas quatro meses apôs sua criação, o Projeto Genoma Brasileiro (BRGene) já apresenta seus primeiros resultados. Nesta quinta-feira, foi anunciada a descoberta de seis genes da bactéria Chromobacterium violaceum, cujo DNA é o alvo de estudo do projeto, que reúne pesquisadores de todo o Brasil. O BRGene é uma das maiores redes de seqüenciamento de genoma já montadas no mundo, com 160 cientistas. O trabalho tem avançado tão depressa que deverá ser concluído em julho, na metade do tempo previsto. A C. violaceum, descoberta no Rio Negro, promete ter múltiplas aplicações para a biotecnologia. Ela tem compostos capazes de atuar contra o parasita do mal de Chagas, contra outras bactérias e também produz uma substancia que poderá ser usada para substituir plásticos derivados de petróleo. Além disso, é capaz de absorver ouro, abrindo potencial para a área de biomineração. O projeto de R$ 8 milhões tem financiamento do CNPq. - Alem da evidente aplicação para a biotecnologia, o BRGene oferece uma oportunidade única para o país. Estamos tendo a oportunidade de formar pesquisadores altamente capacitados em todas as regiões do país - disse a coordenadora de bioinformatica do BRGene, Ana Tereza Ribeiro de Vasconcelos, do Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC). O anúncio dos resultados do LNCC foi um dos destaques do ultimo dia da Brazilian International Genoma Conference, que reuniu em Angra dos Reis desde segunda-feira 500 cientistas, entre eles os maiores especialistas em genoma do mundo. O presidente da conferencia e coordenador geral do BRGene, Andrew Simpson, do Instituto Ludwig de Pesquisa do Câncer, disse que o encontro consolidou a posição do Brasil entre os poucos países do mundo capazes de decifrar genomas. (O Globo, 30/3) JC E-Mail 1758