Notícia

Revista Fórum online

1ª Mostra CineFlecha traz filmes produzidos por indígenas brasileiros

Publicado em 30 setembro 2020

Por Fabíola Salani

Festival será gratuito e online e vai de 1º a 15 de outubro; além dos filmes, será possível participar de lives com os realizadores

A Rede CineFlecha vai realizar, entre os dias 1º e 15 de outubro, a 1ª Mostra CineFlecha, com filmes produzidos por coletivos e realizadores indígenas do Brasil. A mostra será gratuita e online. Além dos filmes, o evento vai promover lives com os realizadores.

A ideia inicial era realizar esse evento de maneira presencial, com a exibição da produção audiovisual em uma sala em São Paulo. No entanto, o distanciamento social requerido pela pandemia do novo coronavírus levou a iniciativa para o mundo virtual, onde será mais acessível.

Aliás, entre as produções mais recentes que farão parte da mostra, há filmes que mostram o dia a dia com o Sars-Cov-2 nas aldeias e ainda como diferentes povos estão enfrentando a crise sanitária.

Os filmes, divididos em quatro sessões temáticas, mostram as diferentes maneiras como os povos indígenas seguem mobilizando formas de (re)existir – resistir e existir outra vez, e curar – com saberes e práticas ancestrais e contemporâneas.

Para ver qualquer um dos filmes da mostra, basta entrar no site https://redecineflecha.org/mostra/ no período em que ela será realizada e escolher o filme. As lives com produtores acontecerão nos dias 1º, 8 e 14 de outubro, sempre a paertir das 19h, no canal de YouTibe da Rede CineFlecha.

Coletivos

A curadoria desta edição de estreia da mostra destaca a produção audiovisual de realizadores e coletivos indígenas de cinema articulados pela Rede CineFlecha. Entre eles, estão a Ascuri – Associação Cultural de Realizadores Indígenas (Guarani, Kaiowá e Terena/MS); o Penãhã – Coletivo de Cinema Maxakali do Pradinho (Maxakali/Tikmu´un/MG); o Coletivo Beya Xina Bena (Huni Kuin/AC); o Coletivo Akubaaj Cinta Larga de Cinema (Cinta Larga/RO); o Coletivo Ijã Mytyli de Cinema Manoki e Myky (Manoki e Myky/MT).

A Rede Cineflecha é formada por coletivos indígenas e articuladores que trabalham com cinema, comunicação e antropologia. Parte deles é apoiada pela Fapesp, e estudam a produção audiovisual indígena de uma perspectiva antropológica.