Notícia

Gazeta de Piracicaba

100 mil na Festa do Milho

Publicado em 16 março 2008

Por Felipe Rodrigues

Para combinar com as milhares de dúzias de milho e guloseimas derivadas, nada melhor que milhares de presentes nos três finais de semana da 34ª edição da Festa do Milho Verde de Tanquinho. Cerca de 35 mil pessoas devem comparecer ao evento neste último final de semana de festividades para atingir a marca de aproximadamente 100 mil visitantes em todos os dias de festa. A expectativa é da comissão organizadora, que se diz satisfeita com a movimentação em torno do evento em 2008. "Mais uma vez conseguimos entregar uma festa que contou com amplo prestígio da população", diz o coordenador da festa, José Albertino Bendassolli.

Para preparar os alimentos para "toda essa gente", foi necessário milho, muito milho. "Milho que não acaba mais". A Comissão Organizadora adquiriu cerca de sete mil dúzias de espigas de milho verde, e de três mil a 4.500 quilos de açúcar. Com estes dois ingredientes - acrescidos de cerca de duas toneladas de farinha - foi possível preparar nada menos do que 25 mil cuscuzes, 15 mil pamonhas, 10 mil curaus, 10 mil garrafas de 500 ml de suco de milho, quatro mil bolos, oito mil espigas para consumo e quatro mil sorvetes de palito e de massa.

Em 2008 a festa contou com uma novidade: a Agroindústria do Milho Verde, que produz industrialmente pamonhas de forma contínua. A capacidade de produção é de seis mil unidades por dia ou o processamento de dois mil quilos de milho verde. Para concretizar o empreendimento, que busca estabelecer os produtores por meio de cooperativa, o projeto foi desenvolvido há três anos em parceria com a Esalq e Fapesp, que aprovou o Projeto de Políticas Públicas, onde investiram R$ 300 mil.

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de São Paulo (Sebrae-SP) destinou ao Centro Rural recursos no valor de R$ 100 mil para a montagem da planta de produção da pamonha totalmente mecanizada e a Prefeitura repassou para a infra-estrutura física R$ 60 mil reais este ano, como complemento dos R$ 135 mil já repassados em 2005 - no total, o investimento gira em torno de R$ 800 mil.

O primeiro fim de semana da Festa do Milho Verde de Tanquinho recebeu pelo menos 30 mil pessoas. Segundo o coordenador da festa, para atender ao público foram utilizadas em apenas dois dias, 30 mil quitutes de espigas de milho. "Nos dois dias de festa, foram consumidas cinco mil pamonhas , sete mil cuscuzes e 2800 sorvetes", afirma Bendassolli. Já no último final de semana, um público estimado em 35 mil pessoas passou pela Festa. Foram consumidas 7.500 pamonhas, 10,5 mil unidades de cuscuz e 1016 litros de suco de milho verde.

O evento tem entrada franca e acontece em um espaço de 40 mil metros quadrados, sendo 5.500 de área coberta e 30 mil metros de estacionamento. Segundo Bendassoli, este ano o recinto da festa foi ampliado em mais de mil metros quadrados e o esquema de segurança foi reforçado com a contratação de duas equipes de segurança particular, além de contar com a Guarda Civil, a Polícia Militar e a Polícia Rodoviária, que vai atuar nas rodovias e proximidades do bairro. O evento dispõe também de um ambulatório, com médico, enfermeiros e duas ambulâncias.

Programação

No último final de semana da festa, mais atrações. Neste sábado, ocorre a partir das 10h30 tradicional almoço com porco no rolete e música ao vivo; das 14h30 às 19h00 há o Baile da 3ª Idade com Musical Novo Tok.

No palco principal, show com Eliane Teotônio e Banda, das 20h30 às 22h30; show com Allan e Alex das 22h40 às 23h40; e show com Banda Opera Luz, da 00h00 às 03h40. No palco 2, show com Bebeto e Kassula, das 22 horas às 2 horas.

No domingo, acontece tradicional almoço no Salão de Festas, das 10h30 às 14 horas, com porco no rolete e música ao vivo.

No palco principal, show com Musical Laser, das 15 horas às 16h40; show com Coimbra Júnior e Wagner, das 16h50 às 17h40; show com Bebeto e Kassula, das 17h50 às 18h45; e show com Willyan e Wellington, das 18h50 às 21h40.

Serviço

34ª Festa do Milho, em Tanquinho, no Centro Rural. Acesso pela rodovia Piracicaba - Rio Claro, no trevo de Iracemápolis.